featured REFLEXÃO

NÃO DESPERDICE AS PÉROLAS

16:58:00Cássia Silva


Olá Pessoal!!!! Estou de volta ao blog e com certeza para ficar (vida cheia de mudanças), mas com certeza tudo caminhará para entrar nos eixos… Hoje nosso post vai falar um pouco sobre um assunto importante: o amor próprio em relacionamentos. Parece clichê esse assunto, mas muitas vezes não percebemos que estamos deixando ele de lado nas nossas vidas.
Quem nunca passou pela situação de gostar de alguém, fazer muito pela pessoa e a retribuição era mínima? Muitas vezes insistimos em algo que sabemos não ter futuro porque acreditamos que a pessoa irá gostar de você algum dia. Por que não tem futuro? As pessoas não mudam? Ele ou Ela vai chegar a me amar… Bom, digo a você que não, ele ou ela não irá mudar se não quiser.
Insistir é natural, é uma das provas que gostamos de alguém, mas precisamos ficar atentos se não estamos deixando de lado o nosso amor próprio em prol da outra pessoa. Ele ou Ela nunca lembra de você, nunca tem tempo para você, te ignora sempre ou somente responde ao que você pergunta, as desculpas cada vez se tornam mais criativas, você é uma espécie de reserva… Posso te dizer uma coisa: se ame primeiro. Pode até ser difícil desapegar de uma pessoa assim, mas pode ter certeza que vai conseguir.
Uma coisa é certa: quando se quer algo de verdade, se corre atrás. Não tem tempo, cinco minutos já são significativos; não tenho dinheiro, um passeio em um parque já vale mais que duzentos reais em um restaurante; não posso te ver pessoalmente, redes sociais, torpedos, enfim, meios de comunicação já aproximam quem está longe… Manda até sinal de fumaça, se possível, mas quem gosta não deixa escapar a chance de estar perto de alguém que gosta. Quem não quer, inventa desculpas...
Acho que uma das coisas mais interessantes em relacionamentos é a entrega, não me refiro ao sexo, mas sim, os sentimentos. Você poder se sentir seguro de compartilhar sua intimidade, seus sentimentos e seus sonhos com alguém. Isso é tão raro de encontrar em uma sociedade que acredita no imediatismo, pegar um dia e simplesmente deixar de lado assim como se faz com objetos… Agora vai a pergunta: será que você não está se envolvendo com alguém que te trata dessa forma?  Não se preocupe, você não é o primeiro ou primeira que passa por isso, é mais um de muitos… Se você quer alguém que possa de fato se entregar para você, fuja de pessoas que te tratam como objetos.
O desapego é algo difícil, mas a partir do momento que você se dá conta do seu valor e de que merece alguém que possa corresponder aos seus sentimentos, você passa a se amar. Conheça outras pessoas, saia, fique mais vaidoso (risos), cuide-se! Mas antes de tudo, não aceite migalhas de quem você já nota um total descaso. Dê as pérolas a quem vai usar para fazer um belo colar… Bye, bye, leitores amados! Espero que tenham gostado :).

Jéssica Costa.



twitter @Mulherdodiadia :)


E no Instagram @mulherdodiadia

Você pode gostar também

1 comentários

Formulário de contato